Sábado, 5 de Maio de 2007

Meninos Especiais.

E acabou...

Precisamente dois meses depois, estou neste comboio, rumo a casa, para não mais voltar.

Tenho o coração apertado, a tristeza acolhe-me a alma e as lágrimas caem lentamente.

No coração deixo guardado cada sorriso, cada olhar, cada palavra, cada momento vivido com eles, com os meus meninos. Isso não me podem tirar...

Sinto-me “não profissional” por sentir todas estas emoções, todo este mar de sentimento. Era meu dever saber lidar com eles e, principalmente, era meu dever não me apegar aos meus miúdos, não deixar passar para o lado pessoal, manter sempre aquela distância, manter somente uma relação terapêutica. Mas não consegui e agora custa-me. É uma quebra enorme que ocorre pois convivi com eles durante dois meses, fiz tudo em prol deles, segui em frente com eles, vibrei por eles, “vivi” para eles e, de repente, de um dia para o outro, deixo de os ver, de estar com eles, e isso, para quem não criou apenas aquela relação terapêutica, mas também ganhou afecto, carinho por eles, custa, custa muito...

Penso que a receita para não sofrer com estas perdas é mesmo a experiência que se vai ganhando ao longo do nosso percurso profissional. É verdade que o meu feitio também não facilita muito esta suposta “maturação”, pois quando me apego, apego mesmo, quando gosto, gosto mesmo. Mas sei que com o tempo vou-me habituar, será a minha rotina, não é verdade? Eles vêm, e vão!

Mas estes meninos, deste estágio, serão sempre especiais, sempre...marcaram-me imenso, cada um da sua forma, e serão sempre lembrados com muito carinho, com muita saudade e, principalmente, com um sorriso nos lábios.

Um beijo do tamanho do mundo para cada um deles*

 

 

 

 

 

Patrícia Santos

27/04/07

 

sinto-me: Saudosa
música: Keane - Bad Dream
publicado por a_beautiful_smile_has_a_troubled_soul às 21:17
link | comentar | favorito
14 comentários:
De Fi* a 5 de Maio de 2007
Pois é "pima"... Tensa razão quando dizes que temos que crescer... temos mesmo... mas ha-de haver tempo para isso, estes são OS NOSSOS estágios, OS NOSSOS meninos... os estágios e os meninos que nos dão a certeza do que queremos fazer pela vida fora, são eles que nos ajudam em cada terapia, que nos dão força, que nos abraçam com carinho... porque também eles vêm em nós muitas vezes um amigo, um carinho ou apoio que algumas vezes não têm, INFELIZMENTE, em mais lado algum... E são por eles as lágrimas que deixamos rolar no final.. não por tristeza mas por saudade... mas estas lágrimas acabam por ser transformadas em força.. e que força é essa? A força para continuar, a certeza que todos os dias nos deram com um sorriso, com um olhar, uma palavra ou um simples toque... e tudo isto faz parte de um crescimento... muitos jamais serão esquecidos... porque foram "nossos", porque foram os primeiros... E como escrevi um dia também... no final do estágio que tive em montemor, o que nós queremos afinal é "cuidá-los" o mais depressa possivel para poderem seguir as suas vidas da melhor forma... e todas nós sabemos isso... que no fundo o que queremos é que sejam FELIZES! :D
Disseste tudo Marta, e arrepiaste-me com as tuas palavras...porque são verdadeiras, porque fazem sentido, porque para mim fazem sentido...as lágrimas são de saudade sim, que acompanham alguma tristeza, mas tristeza de os deixar não porque algo correu mal ou coisa do género. E dão-nos força sim, muita, para continuar, para seguir em frente neste caminho que tanto é ambicionado por nós, pelo qual lutamos todos os dias, o qual desejamos tanto alcançar, e já falta tão pouco...=)E sim, eles serão sempre especiais, porque foram os primeiros, porque nos ajudaram nesta luta, porque foram mais que importantes nesta etapa na nossa vida, porque sem eles nunca seguiriamos em frente. Isso faz deles para sempre especiais, para sempre inesqueciveis, pelo que fizeram, pelo que são. E no fundo, tal como tu dizes, só quero que eles sejam felizes=)
Obrigada pelas palavras "pima".
Beijos grandes****
De Virginiana a 5 de Maio de 2007
Tenho vivido contigo esta angustia de deixares estas crianças a quem dedicaste tudo de ti durante estes dois meses de estágio! Como gostaria que não estivesses a passar por isto tudo porque também sofro contigo, tens um coração enorme e apegas-te com facilidade a certas coisas...mas filha com o tempo vais aprender a lidar com estas situações...irão sempre ficar na tua memória para o resto da vida todos os casos que tiveste que tratar, todas as pessoas que por ti passaram necessitando da tua ajuda mas esta foi a profissão que escolheste e que estás a adorar!
Os anos vão passando, o teu amadurecimento será cada vez maior e irás sempre fazer este trabalho da melhor forma possível , foi a isso que te propuseste e vais conseguir superar tudo isto que agora para ti é uma novidade e de certa forma te faz sofrer.
Vais conseguir superar filha...tem confiança e sabes que podes sempre contar com a mãe para tudo...

Beijinhos filha
Mãe, obrigada pelas palavras=)
Tens razão no que escreveste, com o tempo vou amadurecer mais e não me vai custar tanto dizer "adeus" às pessoas que por mim vão passar. Falta-me a experiencia, o chamado "calo"!=P Nesta fase ainda estou a ambientar-me, a calcar terreno...
Obrigada pelo apoio, pelas palavras de incentivo!
FELIZ DIA DA MÃE!!!Gosto muito de ti!*
De olha_por_mim a 7 de Maio de 2007
Sei prefeitamente o que estás a sentir...com este teu post lembrei-me dos meus estágios...e até me vieram as lágrimas aos olhos...pois foi uma experiência que nunca mais vou esquecer...ter de deixar aquelas crianças custou-me bastante...mas temos de começar a aprender com isso...vai ficar para sempre as boas recordações...mas a vida continua...e mais experiências vão-nos surgir...
Olha, passa pelo meu blog...tenho lá uma pequena brincadeira para ti...
Beijocas
Obrigada pelas palavras=)
E ficam sempre as boas recordações, isso é verdade, e essas são eternas!;)
Beijos**
De Virginiana a 8 de Maio de 2007
Filhinha já te disse mas volto a lembrar-te que a mãe tem uma pequena brincadeira para ti no blog!
Passa por lá para saberes melhor do que se trata e espero que participes...

Jinhos com um cadinho de sono, já é tarde!
De Xika a 8 de Maio de 2007
Até já eu tou a xorar....
De eu! a 11 de Maio de 2007
Lol, a patrícia! e eu a pensar que a Internet era uma coisa grande, imensa e que só tinha coisas boas e proveitosas: Internet, desiludiste-me lol

tão navegava eu por esse agitado e inquieto mar de fios, fibras, filamentos, enleados e emaranhados cibernéticos (a minha definição cáustica de ‘Internet’!) quando dou de caras com uma cara conhecida! Né por nada, mas já há coisa duma semana dei de fronte ctg num grupo de ái fáive, e como não cheguei a abrir o teu profile, hoje toma lá, pesquisei “relação terapêutica” e apareceram-me várias coisas, entre elas esta coisa q tu p’ráqui criaste

Bem, e sem ter lido o teu blog por inteiro (só olhei pás fotos e, dos artigos, só li este pq estava a pesquisar o tema) não resisto, deixa-me fazer uma crítica construtiva à coisa… olha, aguenta-te

Breve e leviana crítica ao blog:

1- a primeira coisa q me saltou à vista foi a tatoo! Lolol, patrícia rima com tatuagem? :O bem, há uns tempos eu jurava (e tu tb dizias q nunca irias meter uma coisa dessas no corpo) não fazer tatuagem nenhuma, mas oh, imagina, abominei velhas crenças e insitintos e decidi fazer uma este verão! Toma lá q já almoçaste, tááuuu! lol

2- o layout do blog. deves perceber mt de html, ai deves, deves, lol. Quanto à cor... branco? Não sabes tu q o branco é a cor q mais cansa a sensibilidade ocular? Nos meus blogs uso somente cores escuras (mas não menos elegantes e alegres q o branco) para preservar a saúde ocular dos meus leitores! haja respeito!

3- epá, já sabes comé q eu sou, sou um fala-barato (ou “escreve pelos cotovelos", pior que o José Rodrigues dos Santos) por isso aproveito para comentar o título do blog. será q o título provém duma linha duma canção dos Silence 4? (q por acaso não é “has”, é “hides”) oh, se calhar já alguém disse isto, mas como já disse, li o blog na diagonal

sabes aqueles chain-mails de respostas entre amigos? Achei graça ao link do blog pq uma vez, em resposta à pergunta “Descreve-me numa palavra” acerca de ti, a primeira coisa que me veio à cabeça foi citar a dita linha dos Silence 4- a beautiful smile hides a troubleD soul, mas dps reparei ---> o chain-mail só pede “UMA PALAVRA” lol, chapéu.

4- por falar em batatas e agriões, ‘felicidade’, já lá chegaste? Boa! já era altura :P aprendi há pouco tempo que a felicidade é um sítio desimpedido a todos e que afinal de contas não é nenhuma utopia inalcançável. então, um HIP HIP HURRA à vida, aos aglomerados cósmicos, às profusões, dissociações, reacções eléctricas e aglomerados científico-orgânicos da nossa vida e do nosso living day! *brinde* Yay =D

PS: (post-scriptum, é hábito, mesmo online fazer PS!) esqueci-me de fazer o que se faz por norma neste espaço: comentar o conteúdo do artigo! mas tb já não comento, já escrevi e escrevi letras a mais. Como dificilmente voltarei a cruzar-me com o teu blog (pq não gosto deles brancos, lol) toma já daqui dois beijinhos, apanha: slurp e slarp

- podia deixar-te os endereços dos meus cinco blogs, tu havias de gostar de ler, mas já lá tenho gente que chegue nos blogs, lol, isto porque já me dá mt trabalho a responder a toda a gente pq CADA resposta minha a CADA comentário alheio sai sempre mais comprido q este comentário já vai, lol (sabias q um dos meus blogs já teve honras de divulgação na revista FOCUS, sabias, sabias? ehehe, desculpem não consigo ser modesto quando falo do meu blog mais societário de mediatiasmo, lol)


PS: olha ali a D. Teresa! olá, D.Teresa! (lol)
De aspalavrasnuncatedirei a 16 de Maio de 2007
Hoje foi a minha vez de me rever nas tuas palavras. Também sei o que custa trabalhar com os «meninos» e depois «virar-lhes as costas» (devido a contingências políticas).
O passar do tempo ajuda-nos a «ganhar calo» mas em 10 anos que estou no ensino, choro sempre quando os «meus meninos» se vão embora e fecham a porta atrás de si.
Obrigada pelo comentário;) Aposto que também que por mais anos de carreira que eu tenha, vê-los ir embora vai sempe custar, sempre. Mas também sei que vai custar menos do que agora, porque lá está, ao contrário de agora, daqui a uns anos vou ter esse chamado "calo". ;)
Beijos grandes*
De blogando-me1 a 16 de Maio de 2007
Olá Patricia, desculpa a invasão do teu blog, mas como comento na da tua mãe....
Bem tal como tu, trabalho com jovens. Quando foi no incio, fiquei a trabalhar fora da cidade, uma aldeia. Estive lá dois anos e meio, só me vim embora prq entretanto nasceu o meu filho e ele acima de tudo. Mas aquilo que me custou, muitos eram miudos carenciados e era eu que lhes pagava mts vezes o p.almoço. Ainda hoje e já lá vão 9 anos, quando me avistam na rua é uma alegria. Alguns já casados, outras já mães, mas é tão bom rever essa gente toda. A saudade fica sempre e como experiencia de vida é mt bom.
Bjs fofos
Obrigada pelas palavras e por partilhar aqui a sua história.=)
Beijos grandes*

Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 26 seguidores

.Junho 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Um dia voarei…voarei para...

. Vai Aonde Te Leva o Coraç...

. Finding Neverland

. Como é Fácil ser Difícil

. Feliz Ano Novo para todos...

. Keane no Coliseu de Lisbo...

. Sessão de autógrafos de N...

. Caminho de uma Vida

. Eu só queria...

. O Clube dos Poetas Mortos

.tags

. todas as tags

.favoritos

. O Poder da Memória

. Momento Inesquecível

. Mãos Dadas

. Um Caso de Paixão

. O amor na areia

.links

.pesquisar

blogs SAPO

.subscrever feeds